in , ,

Como ter uma boa alimentação


Ter uma boa alimentação é um dos ítens que é importante para uma boa saúde. Para manter-se em boa forma ao longo do tempo, o resultado vem 60% da alimentação e 40% dos exercícios físicos.

Muita gente quer saber qual é o melhor alimento para comer. Queremos uma fórmula pronta e eficaz para ter uma excelente saúde nutricional. A verdade é que não existe um alimento milagroso, nem sequer uma dieta ideal pronta. Cada um reage de forma diferente aos alimentos: o que é ótimo para um, pode não ser tão bom para outra pessoa. A melhor alimentação é você quem deve buscar, procurando conhecer a si mesmo, ao mesmo tempo que busca informações de qualidade. Hoje em dia, a informação sobre alimentação está disponível a todos, então não deixe de investigar!

Quem acompanha o blog, sabe que sempre procuro colocar um foco na boa alimentação. Existem aqueles alimentos que são verdadeiros remédios para nossa saúde: folhas verdes, brócolis, repolho roxo, açaí, cacau, frutas oleaginosas, semente de abóbora, cúrcuma, óleo de coco, abacate, linhaça, enfim, a lista é extensa. Existem também aqueles alimentos que devem ser evitados, como é o caso dos 10 piores alimentos para sua saúde.

Diante de todas as informações disponíveis, se você quer melhorar sua alimentação, a melhor abordagem é não ser radical. Alimentação também é prazer; não precisa cortar tudo radicalmente ou deixar de comer as “porcarias” bruscamente. Fuja das famosas “dietas”: acho que a dica mais importante é sempre procurar incluir um ou outro alimento bom, sempre ao poucos, sem se preocupar muito em cortar os alimentos ruins. A medida que você inclui os bons alimentos, você sente menos e menos vontade de comer os ruins — sem traumas e sem sacrifícios.


É importante também evitar fazer restrições a alimentos. Quanto mais variada sua alimentação, melhor. É preciso fornecer uma quantidade adequada de vitaminas e minerais para o corpo funcionar em harmonia, e isso só é possível obtendo nutrientes das mais diversas fontes. Com o solo mais empobrecido, isso fica cada vez mais difícil; por isso, além de variar os alimentos é bastante recomendado investigar alternativas de suplementação, como de sais minerais em geral, de vitamina D (importantíssima!), magnésio, cálcio, ou outras conforme sua necessidade específica. Hoje em dia existe uma deficiência crônica desses elementos, e melhorar nisso pode fazer uma diferença absurda na saúde (inclusive na beleza da pele, pela formação do colágeno e outros processos).

Seguem mais algumas dasdicas que considero importantes para uma boa alimentação:

Inclua na sua dieta alimentos anti-inflamatórios. A maior parte das doenças é causada por inflamações crônicas no organismo. Ingerir alimentos anti-inflamatórios reduzem essa inflamação proporcionando mais saúde. Evite usar açúcar em excesso, óleos de cozinhas(que se oxidam), gordura trans e álcool, que são alimentos extremamente inflamatórios.
Prefira alimentos naturais. Evite industrializados e prefira, sempre que possível,comer tudo orgânico: infelizmente o Brasil é o país com maior utilização de pesticidas nocivos à saúde.
Importe-se com o que você está ingerindo. Leia os rótulos dos produtos no supermercado. Evite comer fora, dando prioridade à comida em casa, preparada com ingredientes de qualidade e com o devido cuidado.
Não se esqueça de ingerir líquido durante o dia: água, chás, sucos, água de coco.
Evite comer em excesso. Cuidado com a falsa fome! Não comer em exagero é um dos segredos para quem quer viver 100 anos ou mais (e com saúde!).
Saiu uma pesquisa recentemente que o maior problema das doenças não estão na falta da comida e sim no excesso. Ou seja, as pessoas estão comendo demais, sem necessidade — e isso está deixando as pessoas doentes. Então, comer pouco ajuda muito a ter uma boa saúde.